Blog

O que é a depressão e como tratá-la?

depressão1-lilianalencar

O ser humano sente diversos tipos de emoções. Dentre eles , segundo Paul Ekman,  existem 7 emoções básicas que são: alegria, tristeza, medo, nojo, surpresa, raiva e desprezo.  

Veja meu curto vídeo sobre emoções neste link.

Assim, as emoções, como eu explico no vídeo, são algo que nos coloca em algum movimento.

Portanto a  tristeza é um sentimento que faz parte da vida do ser humano em todo o mundo.

Você mesmo já ficou triste na sua vida em algum momento, e sabe que apesar de desafiadora, a tristeza passa em algum momento.

Porém, quando a tristeza se prolonga por muito tempo, pode não ser mais apenas tristeza, mas sim depressão.

Neste post eu vou conversar com você sobre como você pode identificar a depressão na sua vida e buscar ajuda e tratamento.

 

1-  O que é a depressão?

 

A depressão é um transtorno de saúde mental. Ela é o segundo tipo de transtorno mental que mais acomete as pessoas no mundo, sendo que o primeiro é a ansiedade. 

Como vimos no post Como sair da ansiedade, a ansiedade é essa mistura de tensão, medo e preocupação que afeta a pessoa e gera sofrimento na vida dela.

Já a depressão é uma tristeza profunda que se prolonga por semanas e/ou meses se não for tratada imediatamente. Pode durar até mesmo anos.

E, sim, acredite, ainda hoje muitas pessoas não sabem que têm depressão ou não conseguem buscar tratamento.

Uma das razões é que nas populações mais pobres, por exemplo, entre 76% a 85% da população simplesmente não têm acesso a tratamento ou mesmo a um diagnóstico adequado.

Além disso, no mundo em geral ocorrem muitos diagnósticos inadequados, como informa a página da OMS.

Também, esse transtorno acomete pessoas de qualquer idade, até mesmo crianças e afeta pessoas de qualquer circunstância social.

 Segundo a OMS, a depressão atinge mais de 264 milhões de pessoas no mundo. 

No geral, a depressão se caracteriza por deixar a pessoa extremamente desanimada, com profunda tristeza e incapaz de realizar tarefas normalmente, além de afetar o convívio social.

No extremo, a depressão pode levar ao suicidio em alguns casos.

 

Se você conhece alguém que está passando por isso, procure oferecer ajuda a ela.

E se você tem pensamentos sobre suicidio ou sente que não aguenta mais, procure ajuda:

No Brasil: clique no CHAT DO CVV OU Ligue 188;

Em Portugal: Linha SOS voz amiga. Linha de apoio emocional e prevenção ao suicídio: 213

Na Irlanda: ligue: 116 123.

 

2- O que causa a depressão?

 

Não existe um consenso sobre o que exatamente causa depressão. Mas, existem fatores de risco que podem contribuir para seu surgimento,

Ou seja, você pode nunca ter esse transtorno mesmo que tenha um desses fatores na sua vida.

Portanto, trata-se mais de um guia que pode ajudar a identificar e diagnosticar com mais precisão se a pessoa está com depressão.

Assim, alguns fatores de risco são:

  • Fatores genéticos: conforme explica o Manual MDS: “Fatores genéticos contribuem para a depressão em aproximadamente metade das pessoas que a têm. Por exemplo, a depressão é mais comum em parentes de primeiro grau (especialmente em um gêmeo idêntico) de pessoas com depressão.”;
  • Quando você é mulher: as mulheres sofrem mais de depressão do que os homens no mundo. Mas não existe uma razão clara para isso, segundo os pesquisadores. Uma das razões pode ser as alterações hormonais pelas quais as mulheres passam, como na menstruação, durante a gravidez e depois do parto.
  • Já apresentar algum transtorno mental/emocional: como ansiedade, estresse crônico, e também exagerar no consumo de álcool e drogas podem gerar predisposição a depressão;
  • Quadro anterior de depressão: Se a pessoa já teve depressão, há mais chances de ter novamente;
  • Algum trauma psicológico: como abuso ou violência;
  • Medicamentos: alguns medicamentos podem ter como efeito colateral a depressão.

Como eu falei acima, esses fatores de risco podem gerar ou não depressão. Ou seja, não significa que porque você é mulher você vai ter depressão. 

O mais importante aqui é entender que reconhecer esses fatores podem auxiliar a identificar uma pessoa com esse transtorno. 

E isso é muito importante para poder ocorrer um tratamento adequado. E para isso, é preciso o atendimento médico e terapêutico, que vai buscar diagnosticar e tratar esse quadro de depressão.

 

3- Quais os sintomas que você pode identificar em uma pessoa depressiva?

 

No geral, os sintomas da depressão podem surgir aos poucos. Ela pode começar com uma tristeza e apatia que se prolongam por muito tempo.

Também, se antes a pessoa gostava de sair e tomar sol, por exemplo, essas atividades começam a perder a graça para ela, e ela pode começar a ficar mais em casa, no canto dela, sem muita vontade de fazer nada.

Ou seja, ela antes não era assim e sofre essa mudanca brusca de comportamento, visivelmente diferente para as pessoas que convivem com ela.

É importante destacar que os sintomas da depressão podem variar bastante de pessoa para pessoa. Mas, é fundamental perceber se alguém está passando por esse transtorno, para poder oferecer ajuda.

Muitas vezes, a própria pessoa não sabe o que está acontecendo com ela, e por isso não busca ajuda. 

Assim, outros sintomas/sinais de depressão podem ser:

  • Letargia;
  • Desanimo;
  • Sono excessivo;
  • Sono irregular, ou seja, acorda várias vezes durante a noite e não consegue descansar o corpo e a mente apropriadamente; 
  • Cansaço constante, sente que está sempre cansado mesmo se dorme bastante;
  • Ganho ou perda de peso;
  • Falta de esperança frente a vida;
  • Desespero;
  • Consumo exagerado, mais do que o habitual, de álcool e/ou consumir outras drogas;
  • Impotencia sexual
  • Pode sentir mal estar constante;
  • Dentre outros sintomas.

Portanto, o principal passo a ser tomado quando você está com depressão ou conhece alguém que está passando por isso é procurar ajuda e tratamento. 

 

4- Como tratar a depressão? A importância de buscar ajuda médica

 

Neste post eu quero deixar bem claro que para a depressão é preciso buscar ajuda médica e ajuda psiquiatrica (médico especialista em diagnósticos mental e comportamental).

Outras medidas, como meditação ou atividades físicas, apenas ajudam como acompanhamento do tratamento médico. 

Portanto, se você perceber que pode estar com depressão, não tenha dúvidas sobre procurar ajuda especializada. 

Será muito possível que um psiquiatra venha a te orientar em detalhes no que necessitas e venha a te indicar ajuda de outros especialistas complementares. 

Mas por favor inicie pelo especialista correto.

Esse é o caminho a ser seguido, porque através do atendimento médico vai ser possível saber se você está com depressão e quais as causas dela.

Ou até mesmo descobrir se você está passando por outro transtorno.

Mas somente com atendimento médico é possível buscar um tratamento com medicamentos e/ou psicológico com terapia e outras atividades que vão aliviar e tratar a depressão.

Portanto, preste atenção nos sintomas, seja em você ou nas pessoas que você ama. E busque atendimento especializado., sempre!

 

Eu espero que com este post eu possa te ajudar a reconhecer a depressão e entender um pouco mais sobre esse transtorno.

E se desejar entrar em contato comigo, deixe uma mensagem que vamos conversar.

 

Um abraço da Lilian!

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat